“Síndico ditador” perde espaço nos condomínios

sindico“O síndico acha que é dono do prédio!” Reclamações como essa ainda são comuns, mas estão diminuindo a cada dia nos condomínios. Isso porque os chamados “síndicos ditadores”, em geral moradores voluntariosos que se reelegem no cargo, estão perdendo espaço para profissionais ou para pessoas mais preparadas para administrar.

– Antes, mesmo com pouca ou nenhuma capacitação, um morador se candidatava a síndico e era eleito. Hoje, entretanto, com o aumento de responsabilidade e exigência do conhecimento da legislação civil, esse perfil mudou – afirma o advogado Daphnis Citti de Lauro, especialista em Direito Imobiliário.

O advogado ressalta o principal motivo que vem gerando crescimento na busca por síndicos profissionais. “Eles são mais preparados para o cargo. Há numerosos relatos de síndicos amadores que inventam regras, tratam mal funcionários, etc.”

Daphnis lembra que os condomínios que ainda possuem síndicos ditadores e estão insatisfeitos com a gestão têm respaldo da lei. “O artigo 1.349 do Código Civil prevê a possibilidade de o síndico ser destituído, quando praticar irregularidades, não prestar contas, ou não administrar convenientemente o condomínio.”

Para ocupar o cargo é preciso suportar a pressão e encontrar o equilíbrio. “É necessário ter conhecimento das funções, ser educado, tratando polidamente os moradores do prédio e os funcionários, além de dar atenção a todos, não deixar de dar respostas, ter iniciativa e, sobretudo, bom senso”, completa.

Facebooktwittergoogle_plus
Conteúdo: Nota Bene Editora | Designed by HospedaNit.
CLOSE
CLOSE