Manutenção da Cedae vai deixar Niterói e SG sem água dia 6/10

estação de laranjalPara evitar maiores problemas no abastecimento de água no próximo verão – que será antecedido por uma crise hídrica que já se prenuncia no país –, a Cedae resolveu fazer uma manutenção preventiva do Sistema Imunana-Laranjal. A distribuição de água será paralisada dia 06/10 (quarta-feira), das 7h às 22h.

O Imunana-Laranjal abastece cerca de dois milhões de pessoas pelas estações de Tratamento de Laranjal (que distribui para Niterói e São Gonçalo), Porto das Caixas, Manilha e Marambaia.

A concessionária Águas de Niterói, que adquire a água tratada pela Cedae no sistema que sofrerá manutenção preventiva, avisa a seus consumidores que, após essa interrupção temporária, o reabastecimento pode levar até 48 horas para ser normalizado.

Em caso de dúvida ou solicitação de caminhão-pipa, Águas de Niterói colocou à disposição dos consumidores os seguintes canais de relacionamento: WhatsApp 21 97211 8064; aplicativo Cliente Águas; e o Chat Interativo, disponível no site e no aplicativo, ou pelo 0800 723 1222.

A Cedae, por sua vez, diz ter organizado um esquema especial para atender os hospitais, unidades do Corpo de Bombeiros, escolas e demais serviços essenciais com carros-pipa durante o período da manutenção preventiva. 

A Companhia recomenda aos clientes que reservem água para o período, adiando tarefas não essenciais que exijam grande consumo.

Segundo Daniel Okumura, diretor de Saneamento e Grande Operação da Cedae, “uma vez por ano, a Companhia faz a parada de manutenção preventiva para troca de peças, substituição de válvulas, verificação das estruturas elétricas, das baterias de nobreak de proteção do sistema e demais equipamentos”.

O sistema precisará ser desligado durante a operação, interrompendo temporariamente o fornecimento de água para os municípios de Itaboraí, São Gonçalo, Niterói, Ilha de Paquetá e parte de Maricá. O abastecimento será retomado após a conclusão da manutenção, mas em alguns pontos das cidades, como ruas elevadas, o fornecimento poderá levar até dois dias para normalizar. 

Notícias Relacionadas:

Facebooktwittergoogle_plus
Conteúdo: Nota Bene Editora | Designed by HospedaNit.