Condomínios devem observar normas de segurança

acessofechadoA onda de violência que atinge moradores de praticamente todos os bairros de Niterói, segundo especialistas exige medidas de segurança preventiva nos condomínios. Não bastam apenas as câmeras filmando quem entra ou quem sai do prédio. É necessário estabelecer normas próprias de segurança para evitar riscos que podem ser evitados se houver uma mudança de hábitos de moradores, funcionários e síndicos.

Os condomínios devem criar regras e punir, se necessário, pelo descumprimento delas para não afetar seu sistema de segurança. Um exemplo clássico é o dos porteiros que abrem o portão de garagem sem identificar quem está dentro do carro; outro é o de moradores que não se preocupam em fechar os portões ou verificar o movimento das áreas internas do condomínio através do circuito de TV.

Especialistas em segurança condominial alertam, também, sobre outro erro comum de moradores, que é o de autorizar ao porteiro a entrada de alguma visita ou algum entregador que ainda não tenha chegado à portaria. Essa autorização somente deve ser dada na hora da chegada da visita e checada sua identificação para permitir o acesso ao interior do condomínio.

Da mesma forma, a prática de entregar chaves do apartamento ou do carro na portaria é arriscada para a segurança. Outro ponto que deve sempre ser evitado é permitir que porteiros deixem seu posto sem cobertura, ainda que por pouco tempo.

Por fim, os especialistas alertam que nas portarias dos edifícios é incorreto deixar ligados aparelhos de televisão ou de rádio, pois em geral tiram a atenção do funcionários que deveriam estar atentos somente a um monitor com as imagens das câmeras do condomínio.

Dez pontos a serem evitados para a segurança dos condomínios:

– Desrespeitar as normas de segurança pré-estabelecidas pelo regulamento interno.

– Porteiro abrir a garagem sem verificar quem está no interior do veículo.

– Morador não observar o movimento das áreas comuns do condomínio pelo circuito de TV antes de sair de seu apartamento.

– Ao chegar ao condomínio, não verificar se há estranhos nas imediações.

– Entrar no prédio com visitantes não identificados pela portaria.

– Autorizar o porteiro que libere antecipadamente a entrada de uma visita que ainda não chegou.

– Funcionário deixar a portaria vazia, sem cobertura de outro profissional.

– Equipamentos de rádio e televisão na portaria.

 

Facebooktwittergoogle_plus
Conteúdo: Nota Bene Editora | Designed by HospedaNit.