Como proteger condomínios das chuvas de verão

Os condomínios, assim como as cidades, devem estar bem preparados para enfrentar as chuvas de verão. Uma boa vistoria no sistema de drenagem e do telhado pode evitar infiltrações e danos às unidades do prédio. Outra checagem deve ser feita em marquises metálicas, toldos e tampas de caixas d’água para evitar problemas causados por ventos fortes, comuns de ocorrer nessa época do ano.

O fundamental é que o síndico faça sempre uma manutenção preventiva nesses e em outros equipamentos do prédio para evitar surpresas desagradáveis. E que também o condomínio cumpra todas as obrigatoriedades relativas à segurança, principalmente estando em dia com a autovistoria predial e a vistoria de pararraios.

A conservação periódica deve ir além da faxina do prédio. A manutenção permanente deve ser observada pela administração do condomínio para evitar dissabores com as chuvas fortes de verão.

Deve-se fazer com maior frequência a limpeza de calhas, ralos e grelhas para evitar infiltrações e alagamentos.

Outros itens que não podem ser descuidados são a verificação das luzes de emergência e a vida útil de baterias e nobreaks que garantem o funcionamento de portões automáticos em caso de falta de energia elétrica.

As árvores da rua, ou as que por ventura o condomínio tiver plantadas em seu terreno, o síndico deve observar se há alguma com risco de queda. Nesse caso, precisa acionar a prefeitura para que tome as providências cabíveis.

No caso de prédios construídos junto de encostas, além de seus muros de arrimo já terem passado pela autovistoria predial, deve-se notar se estão com boa drenagem e não apresentam nenhuma anormalidade. Em caso de dúvida, é importante chamar um engenheiro especializado para dar um parecer e, em seguida, o condomínio deve providenciar os reparos apontados pelo laudo técnico.

Para evitar ou, pelo menos, minimizar os estragos causados em garagens subterrâneas pelas inundações e alagamentos, esse pavimento do prédio as bombas submersas ali instaladas devem estar em condições perfeitas de funcionamento para atuarem como sistema de drenagem, bombeando a água para fora do prédio. Além disso as portas de entrada e saída dessas garagens precisam ser protegidas por comportas de fácil acionamento que bloqueiem a enxurrada.

                                                   

Facebooktwittergoogle_plus
Conteúdo: Nota Bene Editora | Designed by HospedaNit.
CLOSE
CLOSE